ALIANÇA DE COMUNIDADES ANGLICANAS
NA IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL

Toda instituição precisa de movimentos e estímulos que venham animá-la, confirmar sua caminhada ou, eventualmente, sugerir correções e até, quando é o caso, mudanças de rumo. Se isto não acontece, corremos o risco de perder a força, o discernimento e a esperança para seguir adiante. É sempre necessário um “espírito” que anime ou reanime o “corpo”. Em nossa Igreja, isto é imprescindível, pois prezamos pela unidade na diversidade, liberdade de opiniões e presença de movimentos que possam enriquecê-la com inclusividade e compreensividade.

Sob a garantia do princípio anglicano de unidade na diversidade, de liberdade de pensamento, de opinião e de iniciativa, resolvemos reunir-nos em “Aliança de Comunidades Anglicanas”. Buscamos a união para explicitar e compartilhar os motivos de nossa unidade em Cristo para que a Igreja que tanto amamos se fortaleça cada vez mais em seu testemunho na sociedade.

A relevância da Igreja cristã passa, na verdade, por ser um povo espiritualmente bem preparado mediante a opção por seguir Jesus e assimilar profundamente os valores propostos pelo Evangelho, “capaz de dar as razões de sua esperança” (1 Pd 3.15), mediante a escuta comunitária da Palavra de Deus, com o auxílio do conhecimento da Bíblia, assumindo a identidade e a tradição anglicana. Preparado para analisar e compreender a realidade da sociedade, lutar com os valores do Reino de Deus e agir, seja no campo das relações pastorais e no campo missionário para transformação do mundo em “nova criação”.

Assim, ao formarmos uma “Aliança” poderemos assumir nossa missão com ainda mais alegria e entusiasmo. Desejamos uma “Aliança” que vá para além das fronteiras diocesanas (sem desrespeitá-las, naturalmente) e para além de nossas eventuais diferenças; e assim nosso ajuntamento poderá ser valioso instrumento de comunhão que, sem dúvida, fortalecerá nossa identidade provincial. É possível, Deus o sabe muito bem, poderão brotar projetos pastorais e missionários que contagiem a Igreja inteira.

Quem somos

A Aliança de Comunidades Anglicanas na IEAB é um movimento aberto, dinâmico e participativo formado por pessoas leigas e do clero que participam de diferentes comunidades espalhadas pelo Brasil. Desejamos estreitar entre nós laços de “Aliança” e comunhão.

Em vista disso, declaramos que:

Confiamos em Deus Pai, origem e fonte de todo ser; em Jesus, o Filho, nosso irmão e Salvador, Deus entre nós; e no Espírito Santo; sopro criador e energia renovadora da vida, Deus em nós e princípio de nossa santificação;

Temos a Bíblia como expressão clara da presença de Deus na história, revelando verdades, valores, princípios e experiências para todas as pessoas – desde a Criação até o Final dos tempos – apontando sempre para Jesus;

Reconhecemos Jesus Cristo como unigênito Filho de Deus enviado ao mundo como único Salvador resgatando tudo e todos de qualquer manifestação de morte e gerando vida com qualidade;

Assumimos um compromisso permanente de cuidado com a natureza e prática da justiça, através de gestos de proteção e denúncia, conforme as marcas da Missão da Comunhão Anglicana;

Estamos comprometidos com a unidade da Igreja; o diálogo franco, maduro e respeitoso; e a celebração das diferenças entre nós;

Sonhamos e trabalhamos pelo crescimento saudável da Igreja, reconhecendo a importância da evangelização e do discipulado como propostas do Evangelho de Jesus;

Reafirmamos que a teologia anglicana vai se formando, ao longo do tempo, a partir do estudo da Bíblia, da tradição da Igreja, da razão e da experiência do povo cristão. Por isso, toda proclamação de doutrina no Anglicanismo tem de levar em conta e respeitar o chamado “sensus fidelium”, sob o consenso manifesto em nossas comunidades;

Reconhecemos respeitosamente o Episcopado como importante instrumento institucional, cuja tarefa precípua, de acordo com a Tradição, é exercer o carisma pastoral de fomentar o diálogo e a unidade da Igreja, e manifestar o consenso do povo cristão;

Somos apaixonados pelo Anglicanismo, seu “ethos”, sua multifacetada liturgia e sua maneira de viver a fé nas dimensões pessoal e comunitária.

Recife, 30 de novembro de 2016. André, Apóstolo

ALLIANCE OF ANGLICAN COMMUNITIES
WITHIN THE BRAZILIAN ANGLICAN EPISCOPAL CHURCH

Every institution needs movements and stimuli to encourage it, to confirm its mission, or eventually, to suggest corrections and even, when necessary, changes of direction. If this does not happen, we run the risk of losing strength, discernment and hope to move forward. A “spirit” that animates or reanimates the “body” is always necessary. In our Church, this is indispensable, because we value unity in diversity, freedom of opinion and the presence of movements that can enrich it with inclusiveness and comprehensiveness.

Under the guarantee of the Anglican principle of unity in diversity, freedom of thought, opinion and initiative, we have decided to unite ourselves with the “Alliance of Anglican Communities”. We seek unity to make explicit and share the motives of our unity in Christ so that the Church we so love will be strengthened more and more in its witness in Society.

The relevance of the Christian Church is, in fact, a spiritually well prepared people through its choosing to follow Jesus and deeply assimilating the values proposed by the Gospel, “able to give reasons for your hope” (1 Pt 3,15), through communal listening to the Word of God, with the aid of Bible knowledge, assuming the Anglican identity and tradition. Prepared to analyze and understand the reality of Society, to struggle with the values of the Kingdom of God and to act, be it in the field of pastoral relationships or in the mission field for the transformation of the world into a “new creation”.

Thus, upon forming an “Alliance” we will be able to take on our mission with even greater joy and enthusiasm. We want an “Alliance” that goes beyond diocesan borders (without disrespecting them, of course) and beyond our eventual differences; and so our gathering can be a valuable instrument of communion that will undoubtedly strengthen our provincial identity. It is possible, God well knows, that pastoral and missionary projects may blossom that will permeate the entire Church.

Who we are

The Alliance of Anglican Communities within the Brazilian Anglican Episcopal Church is an open, dynamic and participatory movement formed by lay people and clergy who participate in different communities spread throughout Brazil. We wish to strengthen among us ties of “Alliance” and communion.

In view of this, we declare that:

We trust in God the Father, the origin and source of all being; in Jesus the Son, our brother and Saviour, God among us; and in the Holy Spirit; creative breath and renewing energy of life, God in us and the principle of our sanctification;

We have the Bible as a clear expression of God’s presence in history, revealing truths, values, principles and experiences for all peoples – from the Creation to the End of Time – pointing perpetually to Jesus;

We acknowledge Jesus Christ as the only begotten Son of God sent into the world as the only Saviour rescuing everything and everyone from any manifestation whatsoever of death and generating life with quality

We undertake a permanent commitment to care for Nature and practice justice, through gestures of protection and denunciation, according to the characteristics of the Mission of the Anglican Communion;

We are committed to the unity of the Church; frank, mature and respectful dialogue; and the celebration of the differences among us;

We look forward to and work for the healthy growth of the Church, recognising the importance of evangelisation and discipleship as proposals of the Gospel of Jesus;

We reaffirm that Anglican theology has been forming, in he course of time, based on the study of the Bible, the tradition of the Church, reason and experience of the Christian people. Therefore, every proclamation of doctrine in Anglicanism must take into account and respect the so-called “sensus fidelium”, regarding the manifest consensus in our communities;

We respectfully acknowledge the Episcopate as an important institutional instrument whose primary task, according to tradition, is to exercise the pastoral charisma of fostering the Church’s dialogue and unity, and to express the consensus of the Christian people;

We are passionate about Anglicanism, its ethos, its multifaceted liturgy and its way of living the faith in personal and communal dimensions.

Recife, 30th November 2016. André, Apostle

Pin It on Pinterest

Shares

DIVULGUE!

Compartilhe este texto com seus amigos!